Seja forte quando as coisas desabarem.
“Aprendi a sorrir na sala, e a chorar no quarto, ninguém precisa de saber que estou a sofrer, ninguém será capaz de solucionar os meus problemas, então não aparento ser fraco, por mais frágil que eu esteja. Vou sempre levar um sorriso estampado do meu rosto, por mais que o meu coração esteja a transbordar de dor. Foi a maneira menos dolorosa para mim de me encaixar neste mundo que não tem espaço para fracos.”
»
© theme
Hoje, estou mais madura e um pouco mais serena. Entendi que não tenho que provar nada, nem ficar tentando agradar sendo quem não sou. Eu sou essa que você está vendo e, sim, tenho falhas. E, sim, sou pura emoção.
Clarissa Corrêa.    (via lettres-a-paris)

(via lettres-a-paris)

É quando a gente está junto com um monte de gente, que percebemos o quanto sentimos falta de alguém. E dói, porque você sabe que não vai ter quem substitua. E você sente falta. E a vontade de chorar vem. E você só pode respirar fundo e segurar as lágrimas, para não perceberem o quanto você é fraca.
Tati Bernardi. (via auroriar)

(via auroriar)

Eu não sou romântica, não sou miolo mole. Só os burros acham que eu sou inteligente. Eu não sou alguém que todo mundo devia conhecer. Eu sou uma lunática procurando restos, sou como qualquer imbecil fracassado de quem já desviei e fingi que não conhecia. Sou todos eles, todas as coisas feias numa fantasia feita de última hora. Eu não sou diferente, nem um pouco, diferente de nadinha nesse mundo. Eu sou um defeito defeituoso ambulante, uma ruína arruinada, um desastre, um fracasso tão grande que nem vejo mais o que já fui. Eu não sou nada, nadica.
Daniel Handler. (via lettres-a-paris)

(via lettres-a-paris)

E eu passei o dia escutando aquela música, porque eu sei que você a ama.
560km de você. (via lettres-a-paris)

(via lettres-a-paris)

(via fkwyr)

É amor, mais um dia passou, mais um dia que você se foi, mais um dia que reinventei minha vida sem mais duas pernas me acompanhando, mais um dia de tantos outros que virão… mas acima de tudo, é mais um dia em que descubro que vivo por mim e não por “nós”, em que vejo que minhas horas não passam só porque você quer, o tempo passa, o natural da vida, e tantas outras coisas naturais que eu julguei não mais acontecerem devido a sua ausência continuam acontecendo normalmente, e é por isso que eu enxergo, não morri de amores, no máximo desmaiei, mas tudo certo, acordei e tô levando muito bem sem você por aqui. Foi uma viagem muito louca, obrigada pela carona, cheguei no ponto em que eu mereço ser feliz e você? Que siga seu rumo por aí.
Clara Brandão (via lettres-a-paris)

(via lettres-a-paris)

(via lackedd)

(via allaxg)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 »